sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Volta, Richa!

Por Valdir Cruz

Acreditem! O governador vai viajar. De novo! A mensagem solicitando licença do cargo foi lida hoje à tarde na Assembleia Legislativa. Beto Richa se ausenta amanhã do governo e só volta ao cargo no dia 7 de março, uma sexta feira. São dez dias de férias, com o destino sendo mantido em sigilo. Os deputados autorizaram a viagem sem saber para onde o governador vai.
Divulgação

A nova viagem do governador revela o quanto imaturo ele é.
Deixa o Paraná sem um secretário de segurança escolhido, com uma greve no transporte coletivo paralisando Curitiba e Região Metropolitana, com os professores da rede estadual ameaçando cruzar os braços e com a Polícia Militar sem dinheiro para comprar ração para os cachorros da corporação.
Volta, Richa!
Durante todo o período em que está à frente do Palácio Iguaçu, Beto Richa se notabilizou por viagens inúteis e dispendiosas para o contribuinte paranaense. Ele foi atrás de corridas de carro em várias partes do País e também no exterior. E usou até um falso cônsul para tentar justificar uma esticada à Europa. "É um absurdo isso. O Paraná nestas condições, e o governador vira às costas para os problemas e para a população e se ausenta por 10 dias", disse, revoltado, o líder da oposição na Assembleia, deputado Tadeu Veneri (PT).

Em três anos, o governador viajou 12 vezes ao exterior. Agora, de novo.

do Notícias Paraná

Em crise financeira, governo Richa manda reduzir ração para cães da PM.


Folha de S. Paulo  - PIG
O governo do Paraná mandou racionar na semana passada a ração dada para os cães da Polícia Militar por causa de restrições orçamentárias.
Um comunicado interno da PM determinou que cada cão coma até 400 g de ração por dia e seja utilizado em operações policiais somente "em casos excepcionais". A média diária de ração dos cachorros, segundo policiais ouvidos pela Apra (Associação dos Praças do Paraná), era de 500 g.
A restrição vale até que seja feita uma nova compra de ração para os cães, que foi postergada "consoante o contexto geral de austeridade fiscal do governo", diz nota emitida pela PM.
Desde o fim do ano passado, o governo de Beto Richa (PSDB) passou a fazer cortes nos orçamentos das secretarias e a restringir compras. O objetivo é juntar dinheiro para o pagamento de dívidas.
Hoje, o Estado deve R$ 1,1 bilhão a fornecedores, em débitos que se arrastam há cerca de seis meses.
Richa afirma que as pendências surgiram após o Estado gastar em obras asseguradas por empréstimos internacionais, mas que aguardam liberação pelo Tesouro Nacional desde 2012.
`ELES NÃO PASSAM FOME`
Provável candidato à reeleição neste ano, o governador tucano determinou na última segunda-feira (24) a "imediata regularização de todos os processos internos" relativos ao caso.
A medida só foi anunciada, porém, após a divulgação da nova dieta dos cães pela imprensa do Paraná.
- See more at: http://www.pt-pr.org.br/noticias/5/12942/em-crise-financeira-governo-richa-manda-reduzir-racao-para-caes-da-pm#sthash.7kykMsEf.dpuf

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Pessoas com deficiência mandam recado para Rafinha Bastos.



(Foto: Reprodução)

O  filme foi feito com vários pequenos vídeos enviados para o canal do YouTube, “Rafinha Bastos Falapragente”. A ideia é contar com a participação de mais pessoas


Leia também:





Por Leonardo Araújo, no Adnews

Em janeiro de 2012, a Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) iniciou uma ação judicial contra Rafinha Bastos. O motivo: o humorista teria ofendido pessoas com deficiência. Agora, em janeiro de 2014, o apresentador ganhou a causa em primeira instância. Este foi o entendimento do juiz Tom Alexandre Brandão, da 2ª Vara Cível de São Paulo. A decisão, é claro, não agradou a todos e a campanha #falapramimrafinhabastos foi lançada.

O publicitário Alexandre Peralta é um dos criativos por trás da concepção do filme. Em seu Facebook, ele quesitona a decisão da justiça. “Já que esse resultado sinaliza que ele pode continuar falando o que quiser, chamando deficientes de retardados, por que ele não fala direto para eles?”, pergunta.

“Esse é um movimento meu, em pessoa física, com outros pais e colegas. A Apae não tem nenhum envolvimento com esse film”, ressalta ao Adnews.

O filme da campanha, postado hoje (25) no Youtube, mostra exatamente isso: pessoas com deficiência pedindo que Rafinha Bastos os chame de retardados. Ele foi feito com vários pequenos vídeos e a ideia, segundo a descrição, é fazê-lo cada vez maior, à medida que mais gravações forem enviadas.

Segundo o site Consultor Jurídico, a Apae pediu que o humorista deixasse de fazer duas brincadeiras que constam do DVD “A Arte do Insulto”. A primeira, que cita expressamente a Associação, é a seguinte: “Um tempo atrás eu usei um preservativo com efeito retardante … Efeito retardante… Retardou… Retardou… Retardou… Tive que internar meu pinto na Apae… Tá completamente retardado hoje em dia”.

A segunda, que atinge os direitos tutelados pela Constituição, de acordo com a petição da Apae, envolve o posicionamento do humorista em relação à fila preferencial. “As pessoas na cadeira de rodas… Ah, fila preferencial! Haha adivinha amigo, você é o único que tá sentado. Espera quieto! Cala essa boca!”.

Vale lembrar que a Band confirmou a data de estreia do programa “Agora é Tarde”, com Rafinha Bastos como apresentador, para o dia 5 de março, à meia-noite.

Adnews está em contato com Rafinha para saber a opinião dele sobre o vídeo.










da Folha Social

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Educação em Maringá está tudo bem!

A professora e secretária da Educação de Maringá,Solange Lopes, disse hoje em entrevista no programa Pinga Fogo na TV Maringá, (ao Edson Lima da rádio Globo ela não quis falar após uma enxurrada de ligações de ouvintes confirmando as denúncias feitas no site Manchete) que, pelo que entendemos os pais e professores da rede municipal estão mentindo.
Ela afirmou que todos os kits e uniformes escolares foram entregues, e quanto ao horário de funcionamento das creches que continua normal. Ao contrário do que o site Manchete divulgou nos últimos dias, onde professores reclamaram do aumento de alunos por sala de aula, falta de planejamento e a reclamação de inúmeros pais de que seus filhos ainda não haviam recebido os kits escolares, e pais de alunos matriculados em creches, teriam que apanhar seus filhos ate às 18h. 
A secretária Solange disse que existe uma tolerância de mais 30 minutos para que os pais apanhem os filhos, ou seja até às 18h30.

do Maringá Manchete

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Transparência: Quem deve não mostra!


Foi rejeitado o projeto do vereador maringaense Dr. Manoel Álvares Sobrinho (PCdoB) que alterava a redação da lei 8.461/2009. 
A proposta era que todas as despesas com publicidade dos atos, programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos da prefeitura de Maringá, fossem divulgadas mensalmente, detalhadas com o nome do órgão de imprensa a quem o pagamento foi destinado; o valor pago e a finalidade da publicidade.
A prefeitura de Maringá, através da secretaria de Comunicação, gasta mais de R$ 30 mil por dia em propaganda, cerca de R$ 5 milhões por ano.

do Maringá Manchete

Como se constrói uma encenação de protestos na Venezuela.

Muitas das imagens exibidas nas redes sociais são repetidas de outros episódios não relacionados com os protestos no país. Confira algumas das fraudes
Por Dawgs Blog, Global Research, original em Constructing the Deception of the Anti-Government “Protests” in Venezuela: A Photo Gallery. Traduzido pelo pessoal da Vila Vudu e publicado em redecastorphoto
A política polarizada da Venezuela está outra vez nos veículos da imprensa-empresa, com manifestações pró (primeira foto abaixo) e antigoverno, com, até agora, quatro mortos: um apoiador do governo; um manifestante da oposição; um policial; e um morto cuja origem não está determinada.
Manifestação pró-Maduro em Caracas

Mas a imprensa está noticiando como se TUDO fosse “prova” da repressão por forças do governo.
Praticamente TODAS as imagens que estão sendo exibidas são imagens repetidas, de outros “eventos”. A atual “crise” está sendo integralmente inventada pelo “jornalismo”.
Não há quem não lembre as manifestações/contramanifestações no Palácio Miraflores em 2002, no início do golpe, que teve vida curta, contra Hugo Chávez.
Houve 19 mortos, naquele dia. Sete deles estavam na manifestação pró-Chávez; sete na manifestação anti-Chávez; e cinco eram passantes. Houve também no total 69 feridos, naquele dia. 38 na manifestação pró-Chávez, 17 na manifestação da oposição, e 14 eram repórteres ou passantes.
TODOS esses mortos e feridos foram apresentados como vítimas de Chávez – pela oposição e por quase a totalidade dos veículos da imprensa-empresa internacional. Como se Chávez tivesse ordenado aos militares e a militantes pró-Chavez que atirassem contra os comícios da oposição. Como se vê acontecer novamente hoje, a única coisa que se prova é que, então, o lado do governo é campeão de errar o alvo.
No que tenha a ver com a Venezuela, a imprensa-empresa internacional sequer se dá ao trabalho de fingir alguma “objetividade”.
A Venezuela é ameaça direta e declarada contra a ordem hegemônica, caracterizada hoje por estados latino-americanos domesticados, ditaduras emergentes apoiadas pelos EUA os quais, todos, aceitam como bons meninos e boas meninas as políticas econômicas neoliberais.
Com petróleo suficiente para poder dizer “não” a tudo isso, a Venezuela criou sua própria parceria contra-hegemônica, a ALBA-TCP. E domesticamente, enquanto só se ouve falar de racionamento de papel higiênico e inflação, estão acontecendo avanços substanciais em várias frentes, já há vários anos – a pobreza continua a diminuir, há avanços notáveis na educação, na redução da mortalidade infantil, e veem-se passos rápidos na direção da igualdade de gênero, saúde materna e infantil, e proteção ao meio ambiente.
Ninguém lerá palavra sobre isso, na imprensa-empresa estrangeira que opera na Venezuela.
Só se ouve falar e lê-se sobre os sofrimentos da oposição. Imagens horríveis são diariamente repetidas em centenas de veículos, pelo Twitter, não raras vezes repetidas também em veículos considerados mais “sérios”, como a CNN (só rindo [Nrc]).
Aqui se veem alguns policiais brutais, com belos chapéus e colarinho de pele, provavelmente para se proteger do frio de 30ºC de Caracas.
E policiais búlgaros (provavelmente em visita a Caracas).
E uma baixa:
Mas a vítima é um manifestante chavista. E a foto foi feita ano passado.
Aqui, a foto republicada, tirada, de fato, na Argentina:


E aqui uma foto feita no Chile:


Aqui, um coitado, realmente muito azarado; foi atingido por tiros em abril e novamente, ferimento idêntico, no mesmo lugar, nos “atuais protestos”:


Essa é um ícone! Mas a CNN teve de admitir que a foto foi feita, na verdade, em Cingapura:

Essa foto foi feita na Grécia:


Aqui, os “jornalistas” anti-Chávez roubaram, desavergonhadamente, um jornal egípcio. Essa foto correu mundo durante a Primavera Árabe:


Aqui, imagem de partir o coração, de bebês em cestas de lavanderia, com a manchete “Que revolução é essa?” A foto foi tirada em Honduras:


Aqui, uma das minhas preferidas: uma procissão religiosa, “noticiada” como protesto anti-governo na Venezuela:


As mídias sociais, que viralizam e denunciam essa loucura, e às vezes até seduzem grandes veículos da grande imprensa-empresa, como a CNN, são também os meios pelos quais os farsantes são rapidamente desmascarados.
Os leitores considerem-se convidados a indicar mais links que comprovem a grande farsa que “a mídia” está construindo, para um país que a mesma “mídia” está inventando e que só tem em comum com o país que existe, o nome: também se chama “Venezuela”. Mas não é a Venezuela real.

da Revista Forum

UOL denuncia: Beto Richa retira dinheiro da educação e joga na Copa.



Julho de 2013: o governo do Paraná faz grande corte de orçamento, o que afeta saúde e educação, incluindo a construção de escolas. Fevereiro de 2014: o governo toma uma empréstimo do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para repassa-lo à construção da Arena da Baixada para a Copa-2014.
Quase excluído do Mundial, o Estado vive grave crise financeira: a redução de despesas em 2013 foi necessária para pagar o 13o salário de funcionários. Antes disso, até telefones da polícia foram cortados por falta de pagamento. Seu endividamento com o governo federal atinge R$ 13,2 bilhões. E só depois de decisão judicial foi possível volta a pegar empréstimos, o que era negado pelo Tesouro Nacional.
Foi com essa capacidade de endividamento renovada que o Paraná pôde pedir R$ 250 milhões para o BNDES, na quarta-feira passada. Desse total, R$ 65 milhões serão usados para solucionar a falta de recursos do Atlético-PR para acabar as obras da Arena da Baixada. O dinheiro do banco público entra depois, enquanto isso, a Fomento Paraná, banco do Estado, banca a obra.
O empréstimo do BNDES sai de uma linha para os Estados que prevê recursos para investimentos em projetos prioritários para a região. Caberá ao banco público analisar se  a Arena da Baixada se encaixa neste quesito.
Informações do BNDES indicam que o dinheiro pode sair mais caro do que a linha de crédito do Pro-Copas, que tinha juros de TJLP mais 1%. Mas o Atlético-PR alega que não há diferença em relação às condições do primeiro empréstimo. Certo é que vai demorar a sair porque a análise do banco público não será rápida.
“Serão exatamente as mesmas condições'', afirmou o presidente do Atlético.PR, Mário Celso Petraglia. “Não há doação de dinheiro. São empréstimos liberados mediante garantias reais apresentadas pelo clube. São operações de crédito como as feitas normalmente para a realização de outros empreendimentos que pedem apoio do Estado”, defendeu o governador do Estado, Beto Richa.
O governador acrescentou que tudo que foi feito para manter Curitiba na Copa por ser importante para a economia do Estado.
No corte de julho de 2013, o Estado do Paraná bloqueou um total de R$ 78 milhões para construção de 130 escolas, segundo a “Gazeta do Povo''. Mais do que o valor do empréstimo destinado à Arena.

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Jornalista é tirada do ar e deixa canal de TV, após denúncias de propinas no governo Richa.


Quando o jornalismo verdadeiro e destemido vira caso de polícia...
Todos conhecem a jornalista Joice Hasselmann, que comandava um programa na Ric Tv, a Tv Record no Paraná. Segundo Cícero Cattani e a própria Joice, em seu blog, após denúncias feitas por ela sobre propinas no governo Richa, ela foi 'perseguida' e o resultado foi que pediram a cabeça dela no veículo de comunicação, que por sua vez, não admite isso e prefere palavras como 'suavizar' a linha editorial em ano de eleição.
Como mídia livre, repudiamos a 'censura' velada contra a jornalista e, sobretudo, repudiamos veementemente a corrupção no governo, sejam quais forem os envolvidos e os partidos mandatários. Ademais, nos solidarizamos com a jornalista e esperamos que o GAECO possa tomar as providências cabíveis em relação ao caso.
Cícero Cattani:  Há algum tempo, ocorreu um buchincho daqueles envolvendo um graúdo do Iguaçu flagrado no ato recebendo polpuda propina de cerca de R$ 3 milhões.
O caso foi levado ao Gaeco pela jornalista Joice Hasselmann, numa segunda-feira. De uma voz soturna cheia salamaleques, no sábado, ouvira a ameça tipo “cuidado, só você vai perder se levar adiante”. O próprio governador Beto Richa também ligou.  
A corajosa jornalista não se intimidou e levou ao conhecimento do procurador-chefe do Gaeco, Leonir Batisti, a quem pediu que quebrasse o sigilo de seus telefones e contas bancárias, e de quem  ouviu a certeza de que tudo seria apurado.
Pois bem, nesta terça Joice revela que estava deixando a RIC (leia postagem). Tudo indica que o mesmo personagem envolvido na propina e na ameaça telefônica teria concretizado a ameaça: Joice, você vai sair perdendo. Ocorre que muito do conversado ao telefone está gravado. A vingança pode se voltar contra o pipoqueiro da OpusDeo. (Fonte: Cícero Cattani - Curitiba-PR)

Bomba!Estudantes são torturadas na Venezuela; veja fotos.

O leitor não é obrigado a acreditar que as “minhas” fotos são verdadeiras e as dos golpistas são falsas, mas peço apenas uma coisa: pense; nada mais do que isso: apenas pense!

Pego carona no excelente artigo do amigo Rodrigo Vianna, de São Paulo, acerca da guerra da informação que acontece na Venezuela e no Brasil, para mostrar fotos verdadeiras de como são tratados os manifestantes pela polícia de Nicolás Maduro.
Um pouco antes, à tarde, eu repercuti aqui no blog que os “golpistas venezuelanos divulgaram fotos falsas nas redes sociais”. Eram imagens de outros países e de outros conflitos sangrentos. Tudo com apoio dos Estados Unidos.
O leitor não é obrigado a acreditar que as “minhas” fotos são verdadeiras e as dos golpistas são falsas, mas peço apenas uma coisa: pense; nada mais do que isso: apenas pense!
A seguir, leia o artigo “Brasil e Venezuela: a guerra da informação”, de Rodrigo Vianna, em seu blog:
por Rodrigo Vianna
São tristes, preocupantes, mas não chegam a surpreender as cenas de violência e confronto aberto na Venezuela. Nos últimos 6 anos, estive lá cinco vezes – sempre na função de jornalista. Há um clima permanente de conflagração.
As TVs privadas, com amplo apoio das classes médias e altas, tentaram dar um golpe em 2002 contra Hugo Chavez (sobre isso, há um documentário excelente – “A Revolução Não Será Televisionada”). Chavez resistiu ao golpe com apoio dos pobres de Caracas – que desceram os morros para apoiá-lo – e de setores legalistas do Exército. Desde então, o chavismo se organizou mais, criou uma rede de TVs públicas para se contrapor ao “terror midiático” (como dizem os chavistas), e se organizou no PSUV (ainda que o Partido Comunista, também chavista, tenha preferido manter sua autonomia organizacional).
É preciso lembrar que TVs e revistas brasileiras (Globo e Veja) comemoraram o golpe contra Chavez em 2002 – e se deram mal porque ele voltou ao poder 2 dias depois.
Nas ruas de Caracas, ano a ano, só senti o clima piorar. Confronto permanente. Acompanhei na região de Altamira, em Caracas, o ódio da classe média pelos chavistas. Com a câmera ligada, eles não se atrevem a tanto, mas em conversas informais surgiam sempre termos racistas para se referir a Chavez – que tinha feições indígenas, mestiças, num país desde sempre dominado por uma elite (branca) que controlava o petróleo.
O chavismo tinha e tem muitos problemas: dependia excessivamente da figura do “líder”, a gestão do Estado é defeituosa, há problemas concretos (coleta de lixo, segurança etc). Mas mesmo assim o chavismo significou tirar o petróleo das maõs da elite que quebrou o país nos anos 80. Além disso, enfrenta o boicote econômico permanente de uma burguesia que havia se apropriado da PDVSA (a gigante do Petróleo venezuelana).
O chavismo sobreviveu à morte de Chavez. O chavismo, está claro, não é uma “loucura populista” ou uma “invenção castrista” – como querem fazer crer certos comentaristas na imprensa brasileira. O chavismo é o resultado de contradições e lutas concretas do povo venezuelano – lutas que agora seguem sob o comando de Nicolas Maduro, que evidentemente não tem o mesmo carisma do líder original.
Vejo muita gente dizer que o “populismo” chavista quebrou a Venezuela. Esquecem-se que a economia venezuelana cambaleava muito antes de Chavez. Esquecem-se também que o tenente-coronel Hugo Chavez Frias não inventou a multidão nas ruas. A multidão é que inventou Chavez. A multidão precedeu Chavez. Em 89, o governo neoliberal de Andres Perez ameaçou subir as tarifas públicas – seguindo receituário do FMI. O povo foi pra rua, sem nenhuma liderança, no Caracazo (uma rebelião impressionante que tomou as ruas da capital).
O chavismo foi a resposta popular à barbárie liberal, foi uma tentativa de dar forma a essa insatisfação diante do receituário que vinha do Norte. Os responsáveis pela barbárie liberal tentam agora retomar o poder – com apoio dos velhos sócios do Norte. E nada disso surpreende…
O que assusta é o nível dos comentários sobre a Venezuela nos portais de notícia brasileiros.
Há pouco, eu lia uma postagem do “Opera Mundi” (sítio de esquerda, mas hospedado no UOL). Quem tiver estômago pode conferir as pérolas dos leitores… Resumo abaixo algumas delas:
- “A VENEZUELA SERÁ PALCO DA PRIMEIRA GUERRA CIVIL PLANEJADA PARA A TOMADA DO PODER COMUNISTA NA AMÉRICA LATINA.”
- “O chavismo conseguiu levar a Venezuela à falência. Um país sem papel higiênico e muita lambança comunista para limpar.”
- “Aquele pais virou um verdadeiro lixo, podia ser uma potencia de tanto petroleo que tem, mas o socialismo acabou com tudo. O que sobrou foi uma latrina gigante.”
- “Vai morar na Venezuela então , por mim os venezuelanos tem que matar o maduro.”
- “É fácil quando a eleição é manipulada. Maduro ganhou pq roubou a eleição como foi comprovado.”
Envenenados pela “Veja”, “Globo” e seus colunistas amestrados, esses leitores são incapazes de pensar por conta própria. Repetem chavões anticomunistas, e seriam capazes de implorar pela invasão da Venezuela pelos EUA.
Desconhecem a história da Venezuela pré-Chavez… Não sabem o que é a luta pela integração da América Latina – diariamente combatida pelos Estados Unidos.
Se Maduro sofrer um golpe, se os marines desembarcarem em Caracas, muitos brasileiros vão aplaudir e comemorar. Não são ricos, não são da “elite”. São pobres. Miseráveis, na verdade. Indigentes em formação. Vítimas da maior máquina de desinformação montada no Brasil: o consórcio midiático (Globo/Veja/Folha e sócios minoritários) que Dilma pretende enfrentar na base do “controle remoto”.
A América Latina pode virar, nos próximos anos, mais um laboratório das técnicas de ocupação imperialista adotadas no século XXI. Terror midiático, ataques generalizados à “política”, acompanhados de ações concretas de boicote e medo – sempre que isso for necessário.
Não é à toa que movimentos “anarquistas” e “contra o poder” tenham se espalhado justamente pelos países que de alguma forma se opõem aos interesses dos Estados Unidos.
O imperialismo não explica, claro, todos os problemas de Venezuela, Brasil, Argentina. Temos nossas mazelas, nossa história de desigualdade e iniquidade. Mas o imperialismo explica sim as seguidas tentativas de bloquear o desenvolvimento independente de nossos países.
A morte de Vargas no Brasil em 1954, a derrubada de Jacobo Arbenz na Guatemala no mesmo ano, e depois a sequência de golpes no Brasil, Uruguai, Argentina e Chile (anos 60 e 70) são exemplos desse bloqueio permanente. Não é “teoria conspiratória”. É a História, comprovada pelos documentos que mostram envolvimento direto da CIA e da Casa Branca nos golpes.
A Venezuela não precisou de golpes. Porque tinha uma elite absolutamente domesticada. Com Chavez, essa história mudou. A vitória de Chavez foi o começo da “virada” na América do Sul.
Os Estados Unidos e seus sócios locais empreendem agora um violento contra-ataque. Na Venezuela, trava-se nas ruas um combate tão importante quanto o que se vai travar nas urnas brasileiras em outubro. Duas batalhas da mesma guerra. E pelo que vemos e lemos por aí, o terror midiático fez seu trabalho de forma eficiente: há milhares de latino-americanos dispostos a trabalhar a favor da “reocupação”, da “recolonização” de nossos países.
Por isso, essa é uma guerra que se trava nas ruas, nas urnas e também nos meio de Comunicação. Uma guerra pelo poder nunca deixa de ser também uma guerra pelos símbolos, uma guerra pela narrativa e pela informação.

por Esmael Morais

William Bonner é corrigido ao vivo.

                                               



por Altamiro Borges

domingo, 9 de fevereiro de 2014

Sem papas na língua, Requião avalia Richa: "governo de merda".

Roberto Requião, no Twitter, fez neste domingo (9) uma avaliação ‘supersincera’ da gestão de Beto Richa: “governo de merda”; peemedebista tem elevado o tom das críticas em relação ao tucano; hoje, no microblog, peemedebista denunciou abandono do Hospital de Reabilitação de Curitiba, construído em sua gestão; bronca do senador do PMDB também tem a ver com a tentativa do Palácio Iguaçu tirá-lo da disputa eleitoral de 2014.

Pelo Twitter, neste domingo (9), o senador Roberto Requião (PMDB) disse que Beto Richa (PSDB) faz um “governo de merda” no Paraná. O peemedebista desabafou na rede social ao falar sobre o abandono do Hospital de Reabilitação de Curitiba, construído em sua gestão.
“Hospital de reabilitação de Ctba, o melhor e mais bem equipado do Brasil,parado, abandonado neste governo de merda. Perdão pela franqueza”, disparou Requião, via microblog.
Planejando retornar ao Palácio Iguaçu pela quarta vez, Requião não tem poupado o tucano em suas andanças pelo interior do estado. Neste final de semana, o senador visitou correligionários nos municípios de Irati, Pitanga e Laranjeiras do Sul.

via Blog do Esmael

Rádios de Curitiba abrem microfones para Requião bater duro em Richa.

Deputado Luiz Carlos Martins, dono da rádio Banda B, nesta segunda-feira (10), às 7h20, abrirá os microfones da emissora para o senador Roberto Requião detonar o governador Beto Richa; nunca antes na história o peemedebista teve tanto espaço nas rádios da capital, nem mesmo quando foi governador por três vezes, o que comprova a existência de ‘graves fissuras’ na base de sustentação tucana; além de bater no tucano pelas ondas da Banda B, Requião também se “exercitará” amanhã na rádio Transamérica Light às 8 horas; leitor poderá acompanhar pelo blog as duas entrevistas ao vivo.

Nunca antes na história Roberto Requião (PMDB), mesmo quando era governador do Paraná, teve tanto espaço nas rádios de Curitiba. Nesta segunda-feira (10), às 7h20, o senador será entrevistado novamente pelo jornalista Adilson Arantes na rádio Banda B (AM 550).
A emissora de rádio é a que mais tem audiência entre as camadas mais populares. Suas ondas saem da capital num raio que vai de Ponta Grossa ao Litoral. A Banda B é de propriedade do deputado estadual Luiz Carlos Martins (PSD), da base de sustentação do governo Beto Richa (PSDB) na Assembleia Legislativa do Paraná.
É a segunda vez que Martins abre os microfones de sua emissora para as “chicotadas santas” de Requião contra Richa. A última vez foi em novembro de 2013, portanto, há três meses (clique aqui).
Requião avisa que voltará a fazer o que mais gosta quando se levanta cedo todos os dias: bater forte no governador tucano. O peemedebista tem motivos de sobra para escolhê-lo como alvo preferencial na corrida pelo Palácio Iguaçu, pois o tucano manobra nos bastidores para retirar-lhe a legenda.
Na sequência, às 8 horas de amanhã, o senador continuará seu périplo pelas rádios na capital paranaense. Ele também será entrevistado na rádio Transamérica Light (FM 95,1). O público dessa emissora é formado pelas classes a B e C.
O leitor poderá acompanhar amanhã as duas entrevistas – e sua repercussão – aqui pelo blog.

do Blog do Esmael

Ei Globo Vai Tomar no π!! AO VIVO NA GLOBO! (2014, Libertadores, Botafog...

sábado, 8 de fevereiro de 2014

Sucuri engoli pit bull inteiro em Mato Grosso. Assista!

Secretária de Fazenda vai à Assembléia tentar explicar como Richa conseguiu quebrar o Paraná.

Jozélia Nogueira, secretária da Fazenda, tentará explicar na Assembleia, no dia 25 de fevereiro, como Richa conseguiu a proeza de quebrar o Paraná em apenas três anos; audiência pública sobre finanças do estado é prevista na Lei de Responsabilidade Fiscal, cujo teor o governo tucano desconheceu no período – segundo os petistas.

A secretária de Estado da Fazenda, Jozélia Nogueira, vai à Assembleia Legislativa do Paraná, no próximo dia 25 de fevereiro, explicar como o governo Beto Richa (PSDB) conseguiu a façanha de quebrar o estado em apenas três anos.
Recentemente, a própria secretária informou que o governo está inadimplente em R$ 1,1 bilhão com fornecedores. Obras foram paralisadas, veículos da PM foram empurrados por falta de combustível, foi dado calote nas férias e promoções de professores, enfim.
A audiência pública anunciada nesta quarta-feira (5) pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Valdir Rossoni (PSDB), é prevista na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

via blog do Esmael

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Jornalista é ameaçada de morte após criticar apresentadora do SBT.

Jornalista é ameaçada de morte após discordar e criticar comentário da apresentadora do SBT, Rachel Sheherazade


Após criticar Rachel Sheherazade, jornalista e professora Ciele Victor é ameaçada de morte (Edição: Pragmatismo Político)

Na manhã desta quinta-feira, 6, a professora universitária e jornalista Cilene Victor da Silva foi ameaçada de morte. De acordo com relato dela em sua página pessoal no Facebook, duas intimidações foram feitas por telefone, além de outras que recebeu pela rede social ou mensagens. A profissional acredita que a violência é resultado de suas críticas ao trabalho da apresentadora do SBT, Rachel Sheherazade. As informações são do portal Comunique-se.
Cilene fala que recebeu duas ligações hoje de manhã com ameaças e intimidações. As vozes do outro lado da linha, segundo ela, eram masculinas. A professora conta que não imaginou ser intimidada e revela que a violência começou após um perfil no Facebook em nome da Rachel divulgar sua página pedindo que denúncias fossem feitas (confira aqui). “Segundos após o post, comecei a receber 10, 20, 50 recados com mensagens de agressões à minha integridade física e moral”.
Sobre a violência, ela diz não ter medo do que ouviu pelo telefone. “As ameaças telefônicas não me assustaram, pois as ligações vieram sem identificação, mas as que escreveram aqui (no Facebook) sim porque tem nome completo das pessoas. Isso mostra que elas não têm nada a perder”.

O caso

Nesta semana, Cilene falou sobre o trabalho de opinião de Rachel exibido pela emissora de Silvio Santos no ‘SBT Brasil’. A professora repudiou o ponto de vista da apresentadora, que definiu como “marginalzinho” um garoto de 15 anos que foi amarrado nu a um poste e torturado no Rio de Janeiro.
Segundo Rachel, “num país que ostenta incríveis 26 assassinatos a cada 100 mil habitantes, a atitude dos ‘vingadores’ é até compreensível”.
Docente da Cásper Líbero, a acadêmica questionou onde “estão o Ministério Público do Estado de São Paulo, a Fenaj, o Sindicato Jornalistas São Paulo, a direção de Jornalismo do SBT?” e sugeriu que uma investigação fosse feita pelo Ministério Público.
Nathália Carvalho

O cinismo descarado dos defensores do "bandido bom é bandido morto".

do Pingo na Pia, sugerido por Antônio David 



Cliente de bar fica indignada com tucano Beto Richa e "solta os cachorros": "moleque e irresponsável"...


O portal curitibano Na Tela do 190 publicou ontem (06) uma matéria dando conta de que o governador do Estado, Beto Richa (PSDB), esteve em um bar, no Alto da XV e deixou o local sem pagar a conta.

De acordo as informações do site, a situação teria ocorrido quando Richa chegou com sua “Harley Davidson, acompanhado de dois amigos”. Ele teria escolhido um lugar para se acomodar e beber uma cerveja, uma mesa sobre a calçada, na parte de fora do bar”.

Uma cliente do bar, ao perceber o governador bebendo e em trajes de motoqueiro teria ficado indignada. Segundo informações do portal, ela teria ido até a mesa onde ele (Beto Richa) estava e, num linguajar popular, “soltou os cachorros em cima dele”, descreve a matéria.

“Foi uma barra, conta um cliente que viu a cena. A mulher chamou o governador de moleque e irresponsável, dizendo que fez promessas vazias e que não gosta de trabalhar”, conta.

Ainda de acordo com o portal de notícias, aos gritos, e sob o olhar estupefato dos demais clientes, a mulher mostrou a quanto anda a popularidade de Beto Richa.

Sobrou até para o pai do governador. “O seu José Richa, um homem simples e trabalhador, deve estar no céu lamentando a administração que o filho está fazendo”, berrou.

Desconcertado, Beto Richa não reagiu aos xingamentos e, sua única atitude foi levantar-se, constrangido, pegar a moto e sair.

Sobre a mesa, ficaram as bebidas que eles mal começaram a consumir. Na pressa, teriam esquecido de pagar a conta. A notícia foi publicada no site CGN.

"Jamais defenderia violência": Rackel Sheherazade tenta explicar seu apoio aos "vingadores" no Rio.

                                                   



via DCM

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Veja a lista dos 34 deputados que não querem investigar suspeita de propina para irmão de Beto Richa.


Depois de legislar, a principal função do Poder Legislativo é de fiscalizar o Poder Executivo.
ADELINO RIBEIRO PSL
ADEMAR TRAIANO PSDB
ADEMIR BIER PMDB
ALCEU MARON FILHO PSDB
ANDRÉ BUENO PDT
ANIBELLI NETO PMDB
ARTAGÃO JUNIOR PMDB
BERNARDO RIBAS CARLI PSDB
CAÍTO QUINTANA PMDB
CANTORA MARA LIMA PSDB
DOUGLAS FABRÍCIO PPS
DR. BATISTA PMN
DUÍLIO GENARI PP
ELIO RUSCH DEM
EVANDRO JUNIOR PSDB
FERNANDO SCANAVACA PDT
FRANCISCO BÜHRER PSDB
GILBERTO RIBEIRO PSB
GILSON DE SOUZA PSC
JONAS GUIMARÃES PMDB
LUIZ ACCORSI PSDB
MARLA TURECK PSD
MAURO MORAES PSDB
NELSON GARCIA PSDB
NELSON JUSTUS DEM
NEREU MOURA PMDB
PASTOR EDSON PRACZYK PRB
PEDRO LUPION DEM
PLAUTO MIRÓ DEM
RASCA RODRIGUES PV
ROSE LITRO PSDB
TERCILIO TURINI PPS
WALDYR PUGLIESI PMDB
WILSON QUINTEIRO PSB
Votaram pelo comparecimento de Pepe Richa para dar explicações aos deputados:
CLEITON KIELSE PMDB
ELTON WELTER PT
ENIO VERRI PT
LUCIANA RAFAGNIN PT
NELSON LUERSEN PDT
PÉRICLES DE MELLO PT
PROFESSOR LEMOS PT
TADEU VENERI PT
TONINHO WANDSCHEER PT
Alguns deputados estavam presentes mas não votaram. Por que será? Veja a lista:
ALEXANDRE CURI PMDB
GILBERTO MARTIN PMDB
HERMAS BRANDÃO JR PSB
LUIZ CARLOS MARTINS PSD
NEY LEPREVOST PSD (mas apoiou o não comparecimento de Pepe Richa)
OSMAR BERTOLDI DEM
PARANHOS PSC
ROBERTO ACIOLLI PV
STEPHANES JUNIOR PMDB
TERUO KATO PMDB
VALDIR ROSSONI PSDB (por ser presidente, mas votaria pelo não comparecimento)

do Blog do Tarso